1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Manuscrito descoberto por brasileiro fala da infância de Jesus

Por Lucas Silva 14 Junho 2024 Publicado em Mundo
Votao
(0 votos)

Um manuscrito passou despercebido durante muito tempo na Biblioteca Estadual e Universitária Carl von Ossietzky de Hamburgo. Mas, graças ao trabalho de pesquisadores, entre eles um brasileiro, o documento foi decifrado e agora é considerado o registro mais antigo da infância de Jesus Cristo.

 

O papel, datado de 1.600 anos, era considerado apenas uma nota antiga e privada. Ou seja, poderia ser uma carta pessoal ou uma lista de itens domésticos.

 

Entretanto, os papirologistas Lajos Berkes, do Instituto de Cristianismo e Antiguidade da Humboldt-Universität, e o brasileiro Gabriel Nocchi Macedo, da Universidade de Liège, identificaram o fragmento como a mais antiga cópia do evangelho apócrifo de Tomé.

 

Os evangelhos apócrifos são relatos da vida de Jesus que a maioria das igrejas cristãs, como a Igreja Católica, não reconhece.

 

As descobertas saíram na revista Zeitschrift für Papyrologie und Epigraphik. Apesar de as histórias não estarem na Bíblia, o papiro traz passagens que eram compartilhadas entre os fiéis na Antiguidade e na Idade Média.

 

Manuscrito conta milagre de Jesus

 

Por exemplo, há um milagre de Jesus, quando ele ainda era criança.

 

Ele brincava à beira de um riacho e fez 12 pardais de barro. Seu pai, José, o encontra naquela situação e briga com o menino, perguntando por que ele estava fazendo aquilo no santo sábado. Jesus, então com 5 cinco anos, bateu palmas e deu vida às figuras de barro.

 

“Nossas descobertas sobre esta cópia grega antiga da obra confirmam a avaliação atual de que o Evangelho da Infância segundo Tomé foi originalmente escrito em grego”, explica o professor brasileiro.

 

Segundo ele e Berks, o provavelmente é um exercício de escrita feito em escola ou mosteiro, por causa da caligrafia desajeitada e com traços irregulares. O fragmento tem 10 por cinco centímetros e contém apenas 13 linhas gregas (com cerca de 10 letras por linha).

 

É considerada uma descoberta significativa, uma vez que remonta aos primórdios do Cristianismo. “Por um lado, porque conseguimos datá-lo do século IV ao V, tornando-o o exemplar mais antigo conhecido. Por outro lado, porque pudemos obter novos insights sobre a transmissão do texto”, contou Berkes.

 

Metrópolis

Instagram Radio EldoradoTwitter Radio Eldorado

 

Enquete Eldorado

Você já baixou o aplicativo da Rádio Eldorado?

Já baixei - 75%
Não sabia - 0%
Vou baixar - 25%
Ainda não - 0%

Total de votos: 4
A votação para esta enqueta já encerrou
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro