1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE
K2_DISPLAYING_ITEMS_BY_TAG MEDICINA

A jovem goiana Lara Maria Lemes, de 22 anos, diagnosticada em 2015 com doença de Crohn, conta que realizou o seu maior sonho, ser aprovada no curso de medicina, em Mineiros, no sudoeste de Goiás. A estudante fala que nos últimos anos se dividiu entre o tratamento contra a doença e os estudos focados na aprovação tão sonhada.

 

“Meu sonho é me especializar em gastroenterologia para entender mais e ajudar as pessoas como eu. Além de ser uma paciente, eu seria uma pessoa que poderia falar com mais propriedade do assunto”, diz Lara.

Natural de Iporá, na região oeste de Goiás, Lara revela que morou durante toda a vida em Piranhas, também no oeste goiano, mas descobriu a doença após mudar para Goiânia para fazer o segundo ano do ensino médio. Com fortes dores e um tratamento delicado, ela precisou voltar para sua cidade, parar os estudos e para ter o suporte da família.

Lara Maria Lemes, de 22 anos, diagnosticada com doença de Crohn foi aprovada em medicina em Mineiros, Goiás — Foto: Arquivo Pessoal/Lara Maria Lemes

Lara Maria Lemes, de 22 anos, diagnosticada com doença de Crohn foi aprovada em medicina em Mineiros, 

 

Lara explica que voltou a estudar em 2016 e teve o apoio do Núcleo de Atendimento Educacional Hospitalar (NAEH), programa das Secretarias de Estado da Educação (Seduc) e Saúde (SES). A jovem conta que uma professora ia até a casa dela para dar aulas e aplicar provas quando ela não conseguia ir à escola.

 

“Foi essencial, foi um período que eu passei muito mal, era impossível ir todos os dias à escola. A professora conseguia me passar perfeitamente o conteúdo. Foram 2 anos, durante o segundo e o terceiro ano do ensino médio”, pontua a jovem.

 

Lara conta que no final de 2017 voltou à Goiâniapara fazer cursinho e alcançar o sonho da aprovação em medicina. Com muito estudo, ela diz que foi aprovada em outras duas faculdades fora de Goiás, mas o objetivo principal sempre foi Goiás, por isso se dedicou até a conquista.

 

Já matriculada, Lara se diz ansiosa para o início das aulas, previsto para a próxima segunda-feira (24). Depois de anos turbulentos, a estudante se prepara e agradece o apoio dos pais.

 

“O tempo inteiro me apoiaram, não botavam pressão, deram tudo que eles poderiam dar de apoio e seguraram as pontas”, comemora.
Lara Maria Lemos, aprovada em medicina, e seus pais Rosilez Lemos de Sousa e Valdivino Portilho, em Goiás — Foto: Arquivo Pessoal/Lara Maria Lemos

Lara Maria Lemos, aprovada em medicina, e seus pais Rosilez Lemos de Sousa e Valdivino Portilho, em Goiás — Foto: Arquivo Pessoal/Lara Maria Lemos

 

Doença

 

De acordo com informações institucionais da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn (ABCD), o problema se trata de uma doença inflamatória no trato gastrointestinal. A ABDC aponta ainda que os medicamentos controlam os sintomas, mas não curam a doença.

 

Segundo o presidente da Sociedade Goiana de Gastroenterologia, Romulo Gustavo Pereira, a doença é causada por predisposição genética e fatores ambientais.

 

Lara diz que, mesmo com a doença “mais controlada”, tem episódios de muitas dores abdominais, náuseas, vômitos constantes e diarreia.

 

“A doença entra em remissão, nesse momento ela está menos ativa, mas eu tenho que cuidar. Preciso me alimentar bem, tomar os remédios e aplicar remédios na veia uma vez por mês”, conta a jovem.

A jovem explica que, por isso, precisa de suporte constante dos pais. “Morar sozinha não é viável para mim. Ainda tenho casos de passar mal do nada. Eu aprendi a conviver, minha doença é assim”, explica Lara.

 

G1 Goiás

K2_PUBLISHED_IN Mineiros

Cerca de 30 pessoas foram flagradas aglomeradas de forma irregular numa lanchonete de Itumbiara, durante uma ação de fiscais de prefeitura e policiais militares contra violações às medidas de prevenção contra o coronavírus, no último final de semana. De acordo com o fiscal de Posturas do município, Celso Prateado, a maioria dos presentes – cerca de 20 – era composta por alunos de medicina de uma faculdade da região.

 

Segundo Prateado, o estabelecimento foi multado no valor de R$ 2,5 mil e fechado pelo período de 5 dias.

 

Na mesma noite, a fiscalização flagrou cerca de 40 pessoas numa zona rural de Itumbiara, conhecida como Prainha Bom Jardim, em uma festa clandestina. De acordo com o relatório da Polícia Miliar, os presentes teriam arrombado o cadeado da porteira de uma fazenda para fazer uma festa com som automotivo. Os indivíduos foram flagrados sem máscara e aglomerados no local. A corporação informou que colheu todos os dados necessários para a investigação e alertou a todos “da possível persecução penal”.

 

Fonte: Mais Goiás

 
K2_PUBLISHED_IN Estado

A Polícia Judiciária Civil, em ação conjunta com a Vigilância Sanitária, prendeu na última terça-feira (29) um homem que se passava falsamente por médico oftalmologista, em Alto Garças (MT), a cerca de 160 quilômetros de Mineiros. O acusado Carlos Hirose foi detido pelo crime de exercício ilegal da medicina.

Em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Alto Araguaia (MT), o falso médico realizava consultas e confeccionava óculos para os pacientes. O preço cobrado pela consulta era de R$ 25 para sindicalizados e R$ 50 para não sindicalizados.

A estrutura do local em que funcionava o consultório era inadequada para a realização de consultas médicas. As vítimas ouvidas disseram não desconfiar do suspeito pelo fato de terem recebido referências do médico pelo sindicato.

O acusado foi encaminhado para a delegacia, onde foi feito o termo circunstanciado de ocorrência (TCO), pelo crime de exercício ilegal da medicina. O falso médico responderá pelo crime no Fórum de Alto Garças.

Fonte: 24horasnews.com.br

Siga-nos no Twitter e no Facebook
Twitter - Facebook

K2_PUBLISHED_IN Polícia

O tão esperado curso de medicina da Universidade de Rio Verde encontra-se devidamente autorizado e será oferecido em vestibular específico já no próximo ano. O Conselho Estadual de Educação (CEE-GO) aprovou o curso, por unanimidade, no dia 7 de Outubro de 2011.

 

A Universidade de Rio Verde, a partir de agora, já começa os preparos para definir uma data do Processo Seletivo, que será em Fevereiro, separado dos demais dos 24 cursos oferecidos, em função do tempo para a organização. O novo curso oferecerá 40 vagas no vestibular.

K2_PUBLISHED_IN Região
Instagram Radio EldoradoTwitter Radio Eldorado

 

Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro

Real Pax