1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE
K2_DISPLAYING_ITEMS_BY_TAG Coronavírus

Dr.Paulo Cunha, médico e vereador de Mineiros falou a rádio eldorado sobre a Covid-19.

 

Emocionado, o medico chegou a chorar na entrevista que gravou. Ele pediu a consciência de todos, especialmente os jovens.

 

Ouça o Podcast completo:

K2_PUBLISHED_IN Mineiros

A Secretária Municipal de Saúde Rosângela concedeu entrevista a Rádio Eldorado, falando da mudança de óbitos causados pela Covid-19.

 

Segundo ela outras variantes, mais infecciosas já estão atuando em Mineiros, causando óbitos inclusive de pessoas Jovens, denotando uma mudança da atuação do vírus.

 

Ouça o Podcast:

K2_PUBLISHED_IN Mineiros

A Secretaria de Saúde de Goiás vai emitir, ainda nesta terça-feira, uma nota técnica em que recomenda medidas a serem tomadas para frear o avanço do coronavírus a depender da situação em que a pandemia estiver na região. A nota antecipa que será publicado um mapa dividindo as 18 regiões de Goiás nas escalas alerta (amarelo), crítico (laranja) e calamidade (vermelho). 

 

Para as regiões em situação de alerta, o governo vai recomendar que se mantenha o comércio aberto, desde que se cumpram os protocolos de segurança sanitária. 

 

Para as regiões em estado crítico, a sugestão é para que se emitam decretos municipais em que restrinjam a 50% a presença de pessoas em estabelecimentos comerciais de modo geral; 30% em igrejas e bares e o percentual que o COE definir para escolas (hoje 30% também).  

 
Para as regiões em estado de calamidade, a sugestão do governo será para que só se permita a abertura de unidades de saúde de urgência e emergência, supermercados e congêneres, farmácias e postos de combustível.

 

O secretário de Saúde, Ismael Alexandrino, reforça que a nota técnica é mera quem vai tomar é o município que tem o poder de tomar qualquer decisão a respeito de medidas restritivas. A nota será endereçada aos secretários municipais de Saúde, a quem caberá conversar com o seu respectivo prefeito. 

 

O primeiro mapa será divulgado pelo governo na noite de quinta-feira e os subsequentes, nas manhãs de sexta. Alexandrino antecipa que já há regiões na escala vermelha, de calamidade. Mas a maioria está em laranja (inclusive a região em que fica Goiânia).

 

Fonte: Mais Goiás

K2_PUBLISHED_IN Estado

A Secretaria de Saúde do Estado de Goiás (SES-GO) informou que foi encontrada uma cepa diferente do novo coronavírus circulando em Goiás. A informação foi divulgada na noite da última segunda-feira (8/2), após o Instituto Adolfo Lutz, confirmar a presença da variante em um morador de Ceres.

 

Conforme os dados divulgados, além de ser uma cepa diferente da que já circulava em Goiás, o laboratório afirmou ainda que se tratava também de um paciente que adquiriu uma reinfecção pela mesma variante.

 

No laudo do exame divulgado, ele mostra a confirmação da reinfecção pelo vírus, e que a linhagem de variantes são distintas, com um intervalo maior que 90 dias da primeira infeção do mesmo paciente.

 

Conforme divulgado pelo portal de notícias G1, o secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, confirmou a informação. E segundo a publicação, a Cepa encontrada em Goiás é a chamada P2, que tem diferenças entre as variantes encontradas em Manaus, Reino Unido e África do Sul.

 

Ismael Alexandro afirmou também que a Cepa é estrangeira, e que a mesma já circula por todo o país. No entanto, o exame que constatou essa variante em Goiás não informou se ela é mais agressiva do que a primeira identificada no estado.

 

Fonte: DM

K2_PUBLISHED_IN Estado
A Prefeitura de Mineiros inicia a vacinação contra Covid-19 nesta quarta-feira (20/01). Por volta das 9h o município receberá as primeiras doses vindas de Jataí. Somente grupos prioritários serão vacinados.
 
A abertura oficial dos trabalhos de imunização acontece a partir das 13h, na Praça Deputado José Alves de Assis. Segundo a secretária de Saúde, Rosângela Rezende, Mineiros terá acesso a 850 doses da vacina.
 
Receberão a vacina idosos que vivem nos abrigos, pacientes do programa Melhor Em Casa, profissionais de saúde que trabalham na linha de frente contra a doença e cidadãos acima de 75 anos.
K2_PUBLISHED_IN Mineiros

Anápolis acaba de vacinar a primeira pessoa, em Goiás. A imunização foi feita, na tarde desta segunda-feira (18), em Maria Conceição da Silva, de 73 anos, moradora do abrigo Abrigo dos Velhos Professor Nicephoro Pereira da Silva. O prefeito da cidade, Roberto Naves (PP), e o governador Ronaldo Caiado (DEM), participam do evento, que acontece na unidade de saúde do Jardim Leblon.

 

Destaca-se, inclusive, que foi o próprio governador Ronaldo Caiado, que é medico, que aplicou a dose. “Quando todos estiverem imunizados, será uma alegria para mim. Só eu não”, disse Maria Conceição, emocionada.

 

Ela, que tem seis filhos e é hipertensa, trabalhou com cozinheira e varredoura de rua. Depois da vacinação, o secretário de Saúde Ismael Alexandrino e Ronaldo Caiado entregaram uma certificado para que ele pudesse receber a segunda dose depois de 28 dias.

 

Após a primeira pessoa a receber a vacina em Goiás, Caiado vacinou outros dois profissionais de saúde em Goiânia nesta tarde. Primeiro, ele foi ao Hospital de Campanha de Goiânia, onde vacinou Paulete Pereira dos Santos, de 50 anos, que é técnica de enfermagem há 10 meses no local.
 
 
Fonte: Mais Goiás
K2_PUBLISHED_IN Estado

Por unanimidade, a diretoria da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) liberou, com ressalvas, neste domingo (17), o uso emergencial das vacinas de Oxford/AstraZeneca e da Coronavac. Com a decisão, as vacinas poderão agora ser aplicadas na população brasileira.

 

Para a liberação do uso emergencial dos imunizantes eram necessários três votos dos cinco possíveis na diretoria da Anvisa. Antônio Barra Torres, Cristiane Rose Jourdan Gomes, Alex Machado Campos, Romison Rodrigues Mota e Meiruze Freitas, relatora da solicitação, deram parecer favorável.

 

A diretora da Anvisa Meiruze Freitas, relatora dos pedidos de uso emergencial das vacinas, foi a primeira a votar neste domingo, e deu parecer favorável à aprovação do uso emergencial temporário dos imunizantes. Ela foi seguida, então, pelos seus colegas, inclusive o diretor-presidente da agência, Antônio Barra Torres, que fechou a votação.

 

Os votos seguiram as recomendações de três áreas técnicas da Anvisa: a Gerência-Geral de Medicamentos, a Coordenação de Inspeção e Fiscalização de Insumos Farmacêuticos e a Gerência-Geral de Monitoramento de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária.

 

Em suas recomendações, as áreas técnicas afirmam que aprovaram o uso, mas que será preciso acompanhar a evolução das duas vacinas.

Análise da eficácia das vacinas

O gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, Gustavo Mendes, disse que, apesar da falta de dados sobre as vacinas, o uso das mesmas teria benefícios pelo estágio da pandemia no Brasil e ausência de uma alternativa terapêutica contra a Covid-19.

 

A área técnica do órgão regulador recomendou neste domingo a aprovação do uso emergencial das duas vacinas. Nos dois casos, a recomendação foi para aprovação com monitoramento das "incertezas e reavaliação periódica" dos dados o imunizante.

 

A eficácia geral da vacina de Oxford/AstraZeneca é de 70,42%, calculou a agência. O dado considera mais de uma forma de aplicação e intervalo entre doses. No Brasil, com duas doses, a eficácia ficou em 62%. No caso da Coronavac, a eficácia calculada é de 50,39%.

 

Mendes apontou ainda uma série de lacunas de dados para comprovar que o produto importado da Índia é equivalente ao que a AstraZeneca pretende, no futuro, registrar no Brasil. "Pode constituir produtos diferentes, ainda que possuam categorias similares", disse.

 

Mendes afirmou também que há dúvidas sobre a eficácia dos imunizantes na população acima de 65 anos e sobre resultados do uso de doses mais baixas ou da aplicação de apenas uma dose.

 

Mendes ainda afirmou que os dados não permitem conclusões sobre a eficácia na forma mais grave da doenças. "Existe tendência favorável à proteção, mas precisamos acompanhar mais de perto."

 

(*Com informações do Estadão Conteúdo)

K2_PUBLISHED_IN Saúde

O Munícipio de ouvidoe-GO, á 277km  de Goiânia atodou medidas mais duras de enfrentamento ao Coronavírus. O Prefeito Municipal de Ouvidor, por meio do Decreto Municipal n° 31/2021,  publica medidas de enfrentamento à emergência e urgência de saúde pública decorrente da pandemia da COVID-19 e dá outras providências.

 

Município limita horário de funcionamento do comércio e adota medidas emergenciais para contingenciamento do novo coronavírus.


Após reunião do Comitê de Contingenciamento e Prevenção do COVID-19, o prefeito Cebio Nascimento determinou a redução dos horários de funcionamento do comércio e serviços e proibiu a realização de quaisquer eventos coletivos pelos próximos 10 dias.

 

O número de casos de coronavírus aumentou exponencialmente em todo o país e também na cidade de Ouvidor e o sistema de saúde já encontra-se totalmente comprometido com o atendimento dos casos mais graves da doença.


É necessário que a população se conscientize das medidas de prevenção e que haja um esforço conjunto de toda a comunidade para vencermos esta doença que já fez milhares de vítimas por todo o mundo.

 

Fonte: Zap Catalão

K2_PUBLISHED_IN Saúde

Pesquisadores do laboratório de diagnóstico Dasa confirmaram nesta quinta-feira, 31, a identificação de dois casos em São Paulo da nova variante do coronavírus. Trata-se da cepa B.1.1.7, a mesma detectada no Reino Unido e em diversos países do mundo. A nova mutação foi detectada pela primeira vez no sudeste da Inglaterra em setembro e está rapidamente se tornando a cepa dominante em Londres e outras regiões do país. Especialistas disseram, no entanto, que não parece mais mortal ou mais resistente às vacinas. No entanto, ela é 56% mais contagiosa.

 

A confirmação da cepa em dois pacientes foi feita por meio de sequenciamento genético realizado em parceria com o Instituto de Medicina Tropical da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (IMT-FMUSP).

 

A mutação não é mais letal do que outras cepas dominantes, mas pode ser mais transmissível. No Reino Unido, ela já representa mais de 50% dos novos casos diagnosticados, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. "A prevenção ainda é o método mais eficaz para barrar a propagação do vírus: lavar as mãos, intensificar o distanciamento físico, usar máscaras e deixar os ambientes sempre ventilados. Apesar das festas de fim de ano e das férias que se aproximam, é imperativo reforçar os cuidados", explica o diretor médico da Dasa, Gustavo Campana.

 

O laboratório informou por meio de nota que o estudo para descoberta desta cepa foi iniciado em meados de dezembro, quando o Reino Unido publicou as primeiras informações científicas sobre a variante, que se caracteriza por apresentar grande número de mutações, oito delas ocorrendo na proteína da espícula viral (spike). Foram analisadas 400 amostras de RT-PCR de saliva e duas amostras apresentaram a linhagem B.1.1.7. "A spike é a proteína que o vírus usa para se ligar à célula humana e, portanto, alterações nela podem tornar o vírus mais infeccioso. Os cientistas ingleses acreditam que seja esta a base de sua maior transmissibilidade", explica o virologista da Dasa, José Eduardo Levi.

 

Fonte: Rádio Itatiaia

 

K2_PUBLISHED_IN Saúde

O estado de Goiás registrou 7.384 casos de coronavírus em uma semana, de acordo com os dados fornecidos pela Secretaria de Estado de Saúde.

Nesta quinta-feira (17), foram registradas 298.908 confirmações, contra 291.524 do dia 10 de dezembro. O aumento no período foi de 2,5%.

Os números mostram que o aumento de casos é proporcionalmente o mesmo da semana passada. No último levantamento semanal feito pelo Mais Goiás, que apurou os dados registrados entre os dias 3 e 10 de dezembro, o crescimento foi de 2,5%. A alta, entretanto, é menor do que o apurado entre os dias 19 e 26 de novembro, que registrou 2,7%.

Nesta semana, o número de mortes por Covid-19 subiu em um percentual menor do que o de casos confirmados. Foram registrados 113 óbitos no período e o total chegou a 6.633, o que representa um aumento de 1,7%. O aumento foi menor do que o apurado nas duas semanas anteriores, quando registrou-se 1,9% entre os dias 3 e 10 de dezembro e 1,5% entre os dias 26 de novembro e 3 de dezembro.

Os dados também mostram que o número de óbitos cresceu proporcionalmente abaixo da média nacional. Em todo o país, o número de mortes confirmadas pelo coronavírus subiu 2,8% no período, chegando a 184.827 mortes, de acordo com o Ministério da Saúde.  Já o número de casos confirmados aumentou 4,8% e chegou a 7.110.434. A taxa de letalidade no estado de Goiás (2,3%) é menor do que a média brasileira (2,7%).

Fonte: Portal Mais Goiás

 
K2_PUBLISHED_IN Estado