1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Homem é assassinado a golpes de faca na frente dos filhos, às margens da BR-364

Por Eduardo Candido 22 Abril 2013 Publicado em Região
Votao
(0 votos)
Lido 3628 vezes
Homem é assassinado a golpes de faca na frente dos filhos, às margens da BR-364  Ilustração/Eduardo Candido

Na madrugada de sábado para domingo (21), por volta 1h30, policiais militares se deslocaram até o distrito de Naveslândia, o conhecido ‘Pombal’, no município de Jataí, para atender a uma denúncia de um suposto homicídio, nas proximidades de um posto de combustíveis às margens da BR-364. Ao chegar ao local, os policiais encontram o corpo estendido em um canteiro central, próximo à rodovia, com varia perfurações de faca.

A vítima foi identificada como sendo Waldson Ferreira da Silva, de 43 anos. A polícia foi informada por Rosivanda Gonçalves Ferreira (ex-esposa de Waldson) que Waldson chegou em Naveslândia procurando por ela e a ameaçando colocar fogo em seu carro. Então, Nivaldo Cabral da Silva (atual esposo de Rosivanda) se apossou de uma faca e, com ajuda de um primo seu conhecido como Ricardo, foi até onde estava Waldison e desferiu várias facadas em seu corpo. Waldison morreu no local.

Segundo testemunhas, após cometerem o crime, os suspeitos do homicídio fugiram em um Uno branco. O Instituto Médico Legal (IML) esteve no local e removeu o corpo de Waldison.

O delegado de polícia civil Marcos Guerini informou que os acusados praticaram o crime de forma premeditada, já que eles haviam tido uma discursão antes. “Nivaldo foi até a casa do pai dele e pegou uma faca. Apoderou do carro do irmão, encontrou-se com seu primo Ricardo e saíram à procura de Waldison. O encontraram no posto de gasolina e começara a agredi-lo de forma covarde, já que eles eram dois contra um. Lá mesmo o assassinaram com vários golpes de faca, na frente dos dois filhos da vítima, sendo duas crianças, uma de seis anos e outra de dez anos de idade”, comentou Guerini.

O delegado disse ainda, que no mesmo dia representou pela prisão preventiva dos dois acusados. Um promotor de justiça, juntamente com um juiz de Jataí, teria se manifestado de forma rápida e favorável ao pedido de prisão preventiva contra Nivaldo e Ricardo. Guerini relatou que houve diligencias no intuito de encontrar os suspeitos, mas eles não foram localizados e estão, até o momento, foragidos.

Fonte: plantaodepoliciajti.com.br/Saulo Prado

FAMP
Produção de Spots
camara-em-destaque
Vida Nossa de Cada Dia