1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Obras atrasadas em Goiânia geram prejuízo de cerca de R$ 13 milhões

Por Lucas Silva 03 Agosto 2021 Publicado em Estado
Votao
(0 votos)

O atraso na conclusão de obras públicas provoca aumento de custos, redução do bem-estar social e, principalmente, a desconfiança quanto à capacidade do Poder Público para levar a diante esses empreendimentos. Algumas obras atrasadas em Goiânia tem gerado um prejuízo de cerca de R$ 13 milhões aos cofres públicos.

 

Inseridos nesse conjunto de grandes obras encontram-se as do BRT Norte-Sul, Leste-Oeste, Viaduto Lauro Belchior, Complexo Viário Jamel Cecílio, Marginal Cascavel (entre a T-9 e C-12), Corredor da T-7 e Praça do Trabalhador.

 

Juntas, as obras tinham valor inicial orçado em R$ 459 milhões, mas hoje o montante já passa de R$ 472 milhões, um prejuízo estimado em R$ 13 milhões. O valor seria poupado se as obras estivessem terminadas no prazo que foram anunciadas.

 

Obras atrasadas em Goiânia

 

Dentre as obras, uma das mais esperadas é a do BRT Norte-Sul, que afeta diretamente o usuário do transporte coletivo na capital. A previsão de entrega era em maio de 2016, mas se arrasta até hoje e tem previsão de conclusão somente em 2022.

 

Outra importante obra que ainda segue sem conclusão é a da Leste-Oeste, que teve início em julho de 2019, com previsão de conclusão em dezembro de 2020. O prazo de entrega se estendeu para julho de 2022, com um total de dez aditivos.

Outras obras que também tiveram aumento no orçamento foram a do Complexo Viário Jamel Cecílio e o Corredor da T-7. Inicialmente, o Complexo Viário estava orçado em mais de R$ 26 milhões, com início em março de 2020 e promessa de entrega em dezembro de 2020. Entretanto, o prazo de entrega mudou para dezembro de 2021 e o orçamento passou para mais de R$ 30 milhões.

 

Já corredor da T-7 foi projetado para garantir mobilidade de todos os modais – ônibus, na faixa exclusiva à direita da pista; bicicletas, na ciclovia implantada no canteiro central; e carros, na faixa normal da via. Entretanto, a proposta segue apenas na promessa, pois o atraso na entrega já se arrasta há quatro anos. O valor inicial da obra, em fevereiro de 2015, era de R$ 30 milhões, atraso que custou mais de R$ 1 milhão aos cofres públicos. A previsão de entrega agora é junho de 2022.

 

 Fonte: Dia Online

Instagram Radio EldoradoTwitter Radio Eldorado

 

Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro
Parceiro

Real Pax