1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Caixa divulga calendário para pagar auxílio de R$ 600 nesta segunda

Por Antônio Filho 06 Abril 2020 Publicado em Brasil
Votao
(0 votos)
Lido 193 vezes
Reprodução Reprodução Reprodução/R7


A Caixa Econômica Federal vai divulgar nesta segunda-feira (06/04) os procedimentos e o calendário de pagamentos do auxílio emergencial de R$ 600 mensais.


Aplicativo que estará disponível na terça-feira (07/040) deverá viabilizar o cadastro e o pagamento para os trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores que não estão registrados em nenhuma base de dados do governo federeal.


Para quem não sabe se está no Cadastro Único para programas sociais, o aplicativo também servirá como consulta, bastando colocar o número do CPF.


O acesso será pelo celular ou pelo computador para a realização da chamada "autodeclaração".


O próprio aplicativo avaliará se o trabalhador cumpre os cerca de dez requisitos exigidos pela lei para o recebimento da renda emergencial.


O pagamento poderá ser feito em até 48 horas depois que a Caixa receber os dados dos beneficiários.


Quem não tem conta em bancos poderá retirar o benefício em casas lotéricas.


Beneficiários do Bolsa Família não precisam se inscrever no aplicativo.


Eles já estão inscritos na base de dados e poderão, entre os dias 16 e 30, escolher se receberão o Bolsa Família ou a renda emergencial, optando pelo valor mais vantajoso.


A Caixa também lançará outro aplicativo, exclusivo para o pagamento da renda emergencial. O benefício será depositado em contas poupança digitais, autorizadas recentemente pelo Conselho Monetário Nacional, e poderá ser transferido para qualquer conta bancária sem custos.


Apelidado de "coronavoucher", o pagamento será feito durante três meses para diminuir os impactos da pandemia de coronavírus na população de renda baixa.


A ajuda inclui também idosos e pessoas com deficiência na fila do INSS para receber o BPC (Benefício de Prestação Continuada), e mães que são chefe de família (família monoparental).


Para receber o auxílio, o trabalhador não pode ter aposentadoria, seguro-desemprego ou ser beneficiário de outra ajuda do governo.

Também não pode fazer parte de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família.


Fonte: R7 (com adaptações)

 

00 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado2