1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Menina morreu quando repetia brincadeira da internet, mas caso é do ano passado

Por Antônio Filho 12 Fevereiro 2020 Publicado em Brasil
Votao
(0 votos)
Alerta Alerta Reprodução

A notícia de que uma menina de 16 anos morreu, em Mossoró, no Rio Grande do Norte, após sofrer traumatismo craniano ao sofrer uma queda quando brincava da nova`roleta russa` viralizou nesta semana nas redes sociais.


A notícia não é fake news, mas o fato não aconteceu nesta semana.


Na verdade, Emanuela Medeiros, morreu em 11 de novembro do ano passado.


O acidente aconteceu na Escola Municipal Antônio Fagundes e os jovens reproduziam uma brincadeira também viralizada pelas redes sociais, na qual outras duas pessoas que seguraram uma terceira pessoa e tentaram girá-la, como uma espécie de cambalhota.


No caso de Emanuela, durante o giro, ela caiu e bateu a cabeça no chão.


O novo desafio chamado de "brincadeira da rasteira", "quebra-crânios" ou "roleta humana" oferece riscos aos participantes, podendo levar até a morte.


Em um dos vídeos divulgados é possível ver como funciona a dinâmica da brincadeira.


Três jovens se posicionam um ao lado do outro.


Em seguida, quando a pessoa que está no meio pula, as que estão ao lado dão uma rasteira.


A pessoa que fica no meio acaba caindo de costas no chão, correndo o risco de bater a cabeça ou até mesmo de fraturar um osso da coluna.


Especialistas alertam para que tal brincadeira não seja reproduzida por oferecer tal risco.

 

Veja o Vídeo abaixo:

 

00 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado2

Mídia