1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Após ouvir ativista, MP-GO diz que encaminhará para MPF denúncias contra João de Deus por tráfico de pessoas

Por Marcelo Justo 09 Janeiro 2019 Publicado em Região
Votao
(0 votos)
Lido 365 vezes
João de Deus João de Deus Reprodução/TV Anhanguera

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) ouviu, nesta terça-feira (08/01), a ativista Sabrina Bittencourt, que acusa o médium João de Deus de tráfico internacional de pessoas.


De acordo com os promotores, as denúncias devem ser repassadas ao Ministério Público Federal (MPF), que é o órgão competentes para analisar esses casos.


Denunciado por abusar de mulheres que o procuravam para tratamento espiritual, o investigado está preso em Aparecida de Goiânia e nega as acusações.


A promotora Patrícia Ottoni disse que não cabe ao MP-GO atuar sobre essas denúncias contra o médium.


De acordo com ela, o material colhido deve ser passado para a instância Federal do órgão.


“Os fatos relatados pela senhora Sabrina são graves, como quem assistiu ao vídeo que circula pela internet pode verificar, mas, não sendo atribuição do MP-GO, não cabe a ele fazer o juízo de valor quanto a esses fatos. Mesmo tendo colhido esse depoimento, é nossa obrigação encaminhar para o MPF, a quem cabe fazer a análise de todos os elementos colhidos”, concluiu a promotora.


Ainda de acordo com os promotores, o depoimento durou cerca de três horas e deve continuar na quarta-feira (9).


Advogado do médium, Alberto Toron informou, por meio de nota, que as afirmações da ativista são "gravíssimas", mas "sem a apresentação de quaisquer provas" e que "a fala dela desmerece maior consideração".


Leia também:
PGR reitera posição contra concessão de liberdade para João de Deus


Fonte: G1 Goiás (com adaptações)

00 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado1