1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Juíza substituta assume lugar de Moro para atuar na Lava Jato em Curitiba

Por Marcelo Justo 03 Novembro 2018 Publicado em Brasil
Votao
(0 votos)
Gabriela Hardt Gabriela Hardt Reprodução

Após confirmação do juiz Sérgio Moro como ministro da Justiça no governo Bolsonaro, quem deve assumir os trabalhos da Operação Lava Jato na 13ª Vara Federal de Curitiba é a juíza substituta Gabriela Hardt.


A magistrada já atuava em alguns casos quando Moro estava ausente.


Foi ela, por exemplo, que decretou a prisão de José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil, em maio deste ano.


Gabriela Hardt também deve ficar provisoriamente responsável por todos os outros casos antes destinados ao juiz Sérgio Moro.


Quando a exoneração de Moro for oficializada, a vaga de titular na 13ª Vara Federal de Curitiba deverá ser oferecida por meio de um edital de remoção.


Qualquer juiz federal titular interessado poderá participar, desde que atue no Paraná, em Santa Catarina ou no Rio Grande do Sul.


Os três estados estão sob a supervisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).


A preferência pela vaga se dá pelo critério de antiguidade.


O novo titular é escolhido pelo Conselho de Administração do TRF4.


Se nenhum titular mostrar interesse pelo posto, ele é oferecido a título de promoção para algum dos juízes federais substitutos que atuam na região Sul do país.


Nesse caso, a escolha é feita pelo plenário do TRF4.


Morro aceitou o pedido do presidente eleito, Jair Bolsonaro, nesta quinta-feira (1º).


Além do magistrado, outros quatro nomes foram confirmados para compor o próximo governo: Onyx Lorenzoni para a Casa Civil, Paulo Guedes no Ministério da Economia, general Augusto Heleno para o Ministério da Defesa e Marcos Pontes para o ministério da Ciência e Tecnologia. Ouça áudio abaixo.


Rádio Eldorado, com informações da Agência do Rádio

00 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado1

Mídia