1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Ensino profissional deve ser política de Estado para melhorar educação, defende CNI

Por Marcelo Justo 27 Agosto 2018 Publicado em Educação
Votao
(0 votos)
Imagem ilustrativa Imagem ilustrativa Reprodução

Eleger a educação profissional como política de Estado é uma das soluções propostas pelo setor da indústria, enviadas aos candidatos à presidência da República, para melhorar a qualificação do trabalhador brasileiro e aumentar as oportunidades no mercado de trabalho.


Entre os países que fazem parte da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), cerca de 50% dos jovens fazem educação profissional junto com a educação regular.


Em países considerados mais desenvolvidos, como Áustria, essa média chega a 73%.


Para o diretor-geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), Rafael Lucchesi, o Brasil precisa trilhar esse caminho, começando pela melhora da matriz educacional.


“Duas agendas são fundamentais. A primeira delas, melhorar a qualidade da educação, e, certamente, para se fazer isso, tem que melhorar a gestão da escola, maior eficácia da aplicação dos recursos, bem como a valorização da carreira do professor".


Outra saída é revisar a estrutura curricular e as metodologias de ensino, como sugere a Confederação Nacional da Indústria, a CNI.


Para Lucchesi, rever a Política Nacional de Formação de Professores também pode ajudar a melhorar a qualidade da educação no país.


“O SENAI é um exemplo de educação profissional de excelência. Tem papel decisivo na hora de capacitar mão de obra para a indústria e 95% das vagas abertas pela indústria brasileira exigem a formação do SENAI”.


São 25 institutos de Inovação e 57 institutos de Tecnologia, dentro do SENAI, que investe ainda em uma rede de cursos em áreas que são tendência no mercado.


Pesquisa de Acompanhamento de Egressos mostra que 94% das empresas preferem alunos que fizeram curso técnico no SENAI. Ouça áudio abaixo.


Rádio Eldorado, com informações da Agência do Rádio

00 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado1

Mídia