1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Governo de Goiás reduz base de cálculo do ICMS para gasolina, etanol e gás de cozinha

Por Marcelo Justo 01 Junho 2018 Publicado em Estado
Votao
(0 votos)
Lido 1171 vezes
José Eliton (PSDB) José Eliton (PSDB) Reprodução/TV Anhanguera

O governador de Goiás, José Eliton (PSDB), determinou nesta quinta-feira (31/05) a redução da base de cálculo do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os preços da gasolina, etanol e gás de cozinha.


A medida, conforme a administração estadual, tem como intuito diminuir os impactos da greve dos caminhoneiros, que durou dez dias, afetou diversos serviços e terminou na noite de quarta-feira (30).


Os novos índices definidos, que já estão em vigor, são os seguintes:
Gasolina: redução de R$ 4,505 para R$ 4,3111
Etanol: redução de R$ 2,964 para R$ 2,683
Gás de cozinha: redução de R$ 6,554 para R$ 6,477


De acordo com assessoria de imprensa do governador, os novos índices representam um total de R$ 40 milhões mensais nas contas públicas.


“Teremos um impacto, de ordem global, de 30% na arrecadação por conta da redução da atividade econômica no Estado no período em que vigorou a greve dos caminhoneiros. Mas, mantendo a responsabilidade fiscal das contas públicas, vamos manter os valores de antes da greve por entendermos que a população e os consumidores goianos não podem ser penalizados”, disse Eliton, por meio de sua assessoria de imprensa


Na última terça-feira (29), o governo já havia reduzido a alíquota do diesel. O novo valor que passou a vigorar para o produto é de R$ 3,4977.


Segundo o secretário da Fazenda, Manoel Xavier Ferreira Filho, a medida visa "colaborar para que o consumidor final não seja afetado".

 

Leia também:
RIO VERDE | Gerente de posto combustíveis é levada para delegacia após denúncia de prática abusiva de preços

 

Fonte: G1 Goiás (com adaptações)

00 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado1