1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Ministro do STF rejeita novo pedido de Lula contra execução provisória da pena

Por Marcelo Justo 15 Maio 2018 Publicado em Política
Votao
(0 votos)
Luiz Inácio (PT) Luiz Inácio (PT) Reprodução

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou seguimento (julgou inviável a tramitação) ao Recurso Ordinário em Habeas Corpus (RHC) 156733, em que a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pedia liminar para suspender a ordem de prisão até o julgamento definitivo das Ações Declaratórias de Constitucionalidade (ADCs) 43 e 44, ou até o esgotamento da jurisdição do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ou, ainda, até o julgamento definitivo do RHC.


No recurso, os advogados do ex-presidente da República sustentam que a execução antecipada da condenação configura constrangimento ilegal.


Afirmam também que as decisões proferidas pelo Plenário do STF sobre a matéria, até o momento, não têm efeito vinculante, já que nesses precedentes os ministros afirmaram a possibilidade do implemento da pena, e não uma obrigatoriedade.


Em sua decisão, o ministro Fachin afirma que aquele habeas corpus voltava-se contra decisão monocrática de ministro do STJ.


Em seguida, a defesa fez um aditamento, tendo em vista que o HC foi negado pelo colegiado.


Por esse motivo, o ministro Fachin considera que o ato apontado como coator e examinado no HC 152752 coincide com a decisão da qual se recorre agora, acarretando a prejudicialidade do pedido. Ouça áudio abaixo.


Rádio Eldorado, com informações da Agência do Rádio

00 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado1

Mídia