1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Troca de tiros durante assalto a ônibus mata PM, dois assaltantes e deixa dois passageiros feridos, em Goiás

Por Marcelo Justo 15 Maio 2018 Publicado em Região
Votao
(0 votos)
Lido 1308 vezes
Ônibus Ônibus Reprodução

Na madrugada desta terça-feira (15/05), um sargento da Polícia Militar (PM), identificado como Hernandes José Rosa, morreu em uma troca de tiros durante assalto a um ônibus de viagem, na rodovia BR-040, em Luziânia (GO), no Entorno do Distrito Federal.


Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os criminosos começaram a atirar assim que notaram a presença do sargento no ônibus.


Um agente prisional, que também estava no veículo, reagiu e matou os dois assaltantes.


“Dois indivíduos atiraram contra o ônibus, fizeram o ônibus parar. Quando identificaram o policial militar, já começaram a atirar. Nisso, o agente penitenciário reagiu e os dois indivíduos vieram a óbito no local. Um passageiro ferido na mão, um ferido gravemente, e o PM, que foi socorrido, mas morreu”, informou a assessora regional de comunicação da PRF, Tatiane Kawamura.


Conforme a corporação, outros dois passageiros que estavam no ônibus ficaram feridos, foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e levados para a Unidade de Pronto-Atendimento de Luziânia.


A unidade hospitalar não divulgou o estado de saúde dos feridos.


Segundo a PRF, um ônibus da Real Expresso, que fazia itinerário de São Paulo a Brasília, foi abordado por dois homens que, ao identificarem um policial dentro do veículo, começaram a atirar.


O sargento era lotado na Polícia Militar de Brasília.


O G1 tentou contato com a Real Expresso às 8h30 desta terça, por telefone e por meio do site da empresa, e aguarda um posicionamento da instituição sobre o caso.


Em nota, a assessoria de imprensa da PM do Distrito Federal informou que Hernandes José Rosa ocupava o posto de 3º sargento, no 25º BPM no Núcleo Bandeirante, e que, em duas semanas, completaria 20 anos de polícia militar.


Segundo a corporação, ele era casado, morava em Catalão e estava vindo para Brasília trabalhar, fardado, quando o crime ocorreu.


De acordo com a polícia, os criminosos usaram pistolas 12 milímetros e .40.


Os corpos foram recolhidos e levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Formosa, que fica a 135 km de Luziânia, onde o crime ocorreu.


Fonte: G1 Goiás (com adaptações)

00 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado1