1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Rodovia que dá acesso a fazenda de presidente do Senado é asfaltada pelo governo de GO e ganha placa com o nome dele

Por Marcelo Justo 09 Fevereiro 2018 Publicado em Estado
Votao
(0 votos)
Lido 425 vezes
GO-225 GO-225 Filipe Coutinho/Buzzfeed

A pavimentação de uma estrada de terra em Corumbá de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, chamou atenção: o trecho dá acesso à fazenda do presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), e ganhou uma placa com o nome dele.


As obras – que contemplam, além da GO-225, a GO 139 – custaram R$ 29,9 milhões e foram pagas com recursos da privatização da Celg.


A placa de sinalização com o nome do Senador foi trocada após questionamento do site “Buzzfeed”.


A Agência Goiana de Transporte e Obras (Agetop) disse desconhecer que a obra tenha nome e negou ser responsável por confeccionar, instalar ou autorizar a instalação da placa.


“O nome a ser dado a rodovias deve ser aprovado pela Assembleia Legislativa e dado a pessoas falecidas. Não se homenageia, desta forma, pessoas vivas.”


Em nota, a assessoria da construtora EHL informou que não confeccionou, instalou ou retirou a placa na rodovia com o nome de Eunicio Lopes de Oliveira.


Já a assessoria do senador informou que "tal placa não existe. A Fazenda Santa Mônica, propriedade da família do senador Eunicio de Oliveira, desconhece a existência dessa placa. O assunto é estranho ao gabinete do senador".


O trecho das obras tem 31 km de extensão e liga Corumbá de Goiás a Olhos D’Água, povoado de Alexânia.


A Fazenda Santa Mônica, que pertence ao senador, fica nas proximidades. Antes, o acesso era somente por uma viela lateral de terra. Agora, a portaria dela está a cerca de 500 metros da rodovia. O trecho deve ser pavimentado em breve pelo político, segundo um funcionário.


Em nota, a Agetop disse que a obra – que ainda não foi inaugurada oficialmente – atenderá aos turistas do DF e Entorno, frequentadores das cidades de Pirenópolis, Corumbá de Goiás e de Olhos D'Agua, “conhecida pelo esteriótipo de destino hippie e pela tradicional ‘Feira de Troca’”.


“Por estar inserida em uma região produtora de soja e milho, esta rodovia servirá como corredor de escoamento da safra e insumos de todos as propriedades rurais situadas nas proximidades da mesma”, completou.


Os moradores de Corumbá, principal cidade atingida pela obra, não gostam muito de falar dela. Um deles, que preferiu não se identificar, quando questionado sobre o fato de a pista dar acesso à fazenda do senador, disse: "Ficou mais fácil para muita gente. O importante é ter a rodovia".


Fonte: G1 Goiás (com adaptações)

00 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado1