1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Governo de Goiás nomeia mais 577 agentes prisionais

Por Marcelo Justo 24 Agosto 2017 Publicado em Segurança
Votao
(0 votos)
Lido 260 vezes
Agentes prisionais Agentes prisionais Reprodução/Mais Goiás

Nesta terça-feira (22/08), o governador Marconi Perillo nomeou 577 agentes de segurança prisional oriundos do concurso público realizado em 2014.


O decreto com a relação nominal dos aprovados foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta quarta-feira (23).


Em abril, já haviam sido empossados 361 dos aprovados, que já fizeram curso de formação e aperfeiçoamento e encontram-se lotados nas unidades prisionais.


Para o superintendente executivo interino de Administração Penitenciária, tenente-coronel Newton Castilho, a convocação é um resgate de compromisso do Governo Estadual para a consolidação da política de segurança penitenciária do Estado.


“Os novos agentes de segurança prisional chegam também para reoxigenar o capital humano do sistema”, afirma.


As novas contratações vão contemplar as oito regionais da Superintendência Executiva de Administração Penitenciária (Seap).


A 1ª Regional Metropolitana, em Aparecida de Goiânia, vai receber 198 novos agentes prisionais e a 2ª Regional Noroeste, com sede em Itaberaí, passa a contar com 50 novos servidores.


Para a 3ª Regional do Entorno do Distrito Federal serão enviados 94 profissionais, enquanto a 4ª Regional Sudeste terá o reforço de 58 agentes.


As regionais do Sudeste (4ª) e Sudoeste (6ª), sediadas respectivamente em Caldas Novas e Rio Verde, recebem 58 cada uma.


Já a 7ª Regional Norte, com sede em Uruaçu, vai ter 40 novos agentes e a 8ª Regional Nordeste vai contar com 46 profissionais.


Após a posse, os contratados começam a frequentar o Curso de Aperfeiçoamento Técnico-Profissional. A capacitação tem quatro módulos: Administração Penitenciária, aula teórica realizada na Atividade de Ensino da Seap; Segurança e Disciplina, ministrado pelo Grupo de Operações Penitenciárias (Gope) nas dependências do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia; Visitas de Estudos, para que os novos profissionais possam observar o funcionamento administrativo e operacional das unidades penitenciárias; e Estágio Supervisionado, que o aluno realiza na própria unidade onde vai trabalhar.


Fonte: Mais Goiás (com adaptações)

000 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado