1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Ministros vão reassumir mandato para votar parecer sobre denúncia contra Michel Temer

Por Marcelo Justo 02 Agosto 2017 Publicado em Política
Votao
(0 votos)
Lido 157 vezes
Eliseu Padilha Eliseu Padilha Reprodução/Agência Brasil

O ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Eliseu Padilha, revelou nesta terça-feira (1°) que os ministros que têm mandato de deputado serão exonerados temporariamente do cargo para retornar à Câmara e participar, nesta quarta (02/08), da votação em plenário sobre a admissibilidade do processo contra o presidente Michel Temer pelo suposto crime de corrupção passiva.


Segundo Padilha, as exonerações devem sair na edição de amanhã do Diário Oficial da União.


“Todos votam, exceto o Jungmann [Raul Jungmann, ministro da Defesa], que está no Rio de Janeiro. Amanhã o Diário Oficial libera os ministros que querem exercer o direito a voto. O simbolismo da votação se reveste também da participação dos ministros no plenário fazendo as conversas que normalmente se faz e também exercendo o direito ao voto”, disse Padilha, ao deixar almoço da Frente Parlamentar da Agricultura.


Esta não será a primeira vez que ministros retornam ao Congresso para votar em matéria de interesse do governo. Em outubro do ano passado, Temer exonerou dois ministros para que votassem a proposta de emenda à Constituição (PEC) que prevê um teto para os gastos públicos.


Em abril deste ano, o presidente usou o mesmo recursos ao exonerar os ministros para reassumir o mandato de deputado federal e votar no projeto da reforma trabalhista, que foi aprovada.


Também em abril, Temer havia decidido que ministros retornariam mais uma vez à Câmara para participar da votação em plenário da PEC da Reforma da Previdência. Prevista inicialmente para ser colocada em pauta em maio, a PEC ainda não foi levada ao plenário.


Conforme o calendário estabelecido pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o parecer da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ) da Casa contrário ao prosseguimento da denúncia, foi lido nesta terça-feira em plenário.


Já nesta quarta (2), a votação só será aberta quando pelo menos 342 dos 513 deputados registrarem presença em plenário.


Rádio Eldorado, com informações da Agência Brasil

000 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado