1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Banco do Brasil libera R$ 15,6 bilhões para a safra 2017/2018, em Goiás

Por Marcelo Justo 12 Julho 2017 Publicado em Economia
Votao
(0 votos)
Lido 279 vezes
Gerente BB Gerente BB Foto: Anne Vilela

O Banco do Brasil anunciou nesta terça-feira (11/07), o valor de R$ 15,6 bilhões de investimentos, custeio e comercialização para a safra 2017/2018 em Goiás, incluindo recursos de outras fontes como a Letra de Crédito Imobiliário (LCA).


Em todo o Brasil, serão R$ 103 bilhões, sendo que R$ 11,5 bilhões serão destinados para as empresas da cadeia do agronegócio e R$ 91,5 bilhões serão emprestados a produtores e cooperativas.


O presidente da Faeg e também presidente da Comissão de Políticas Agrícolas da Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA), José Mário Schreiner, esteve presente no anúncio, em Goiânia (GO), e lembrou que o setor agropecuário tem alcançado grandes avanços, no que diz respeito às políticas de financiamento.


Segundo ele, o país tem alcançado, nos últimos anos, avanços importantes, como a redução da taxa de juros e a ampliação de recursos para o Programa para Construção e Ampliação de Armazéns e para o Plano Agricultura de Baixa Emissão de Carbono. Em contrapartida, ele lembrou do atual momento que o país atravessa, em relação à pecuária de corte.


“Precisamos de medidas que amenizem o atual cenário e que possam dar sustentabilidade ao nosso setor. É importante proteger a produção, mas muito mais importante proteger nossos produtores”, destacou José Mário.


Goiás
De acordo com o gerente de mercado do Banco do Brasil, Rodrigo dos Santos, o compromisso para esta safra é de R$ 11,5 bilhões, praticamente o dobro de valor disponibilizado na safra passada, que foi de R$ 7,03 bilhões.


“Temos uma missão importante. Estamos bastante otimistas que conseguiremos atingir esta marca, porque precisamos avançar em outros segmentos, por isso, vamos honrar esta luta”, pontuou.


Para custeio e comercialização, o total é de R$ 8,6 bilhões e para investimento, R$ 2,9 bilhões.


“Queremos promover o desenvolvimento dentro do estado, fazer com que o crédito chegue ao produtor, nas mãos de quem produz, de quem promove o desenvolvimento para Goiás”, explica Rodrigo dos Santos.


Brasil
Do total liberado, R$ 91,5 bilhões será destinado ao crédito rural, 11,5 bilhões para as empresas do agronegócio. Para o custeio e comercialização serão destinados R$ 72,1 bilhões e para investimento, R$ 19,4 bilhões. Na agricultura familiar, R$ 14,6 bilhões. Para médios produtores, R$ 15,6 bilhões e aos produtores empresariais, R$ 61,4 bilhões.


Fonte: Faeg (com adaptações)

000 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado

Vida Nossa de Cada Dia
Produção de Spots