1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Produção de girassol deve aumentar 50% este ano em Goiás, prevê Faeg

Por Marcelo Justo 12 Junho 2017 Publicado em Agricultura
Votao
(0 votos)
Lido 369 vezes
Girassol Girassol Reprodução/TV Anhanguera

A produção estadual de girassol deve aumentar 50%, segundo dados da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg).


O estado, que é o terceiro maior produtor da planta, tem mais de 16 mil hectares plantados. A maior parte da produção, segundo a federação, vai para a produção de óleo de cozinha.


Segundo a Faeg, a previsão de aumento na produção se deve a dois fatores. O primeiro deles, à área, que já é 20% maior do que a plantada no ano passado. O segundo está relacionado à produtividade, que, conforme a federação, deve ser mais de 30% maior do que a da safra passada.


O produtor rural Carlos Gomes de Oliveira apostou na produção do girassol em Buriti Alegre, no sul goiano. Ele plantou 640 hectares em sua fazenda, 500 a mais do que na última safra.


Segundo ele, o fato de usar sementes híbridas favoreceu o resultado. “Os híbridos, que hoje estão à disposição do agricultor, eles respondem mais. São melhores as condições de desenvolvimento para a nossa região”, revelou.


O ciclo da planta é de mais ou menos 100 dias. Depois de dois meses do plantio, as flores já aparecem e, a partir dos 20 dias após o florescimento, já pode ser colhida. O cultivo do girassol é feito uma vez por ano.


A planta já está em fase de floração em Rio Verde, na região sudoeste de Goiás. As lavouras de centenas de hectares são de se perder de vista. O tapete amarelo atrai as abelhas, que ajudam na polinização das flores.


O fazendeiro Leandro Del Acqua conta que conseguiu vender, de forma antecipada, toda a produção, toda para uma empresa que extrai o óleo da planta. “O custo do girassol vai estar na casa dos R$ 950 o hectar”, finalizou.


Fonte: G1 Goiás (com adaptações)

000 A Banner WhatsAppecontatos RadioEldorado