1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Produtores terão dívidas renegociadas com o Banco do Brasil

Por Marcelo Justo 17 Junho 2016 Publicado em Agricultura
Votao
(0 votos)
Lido 506 vezes
Imagem ilustrativa Imagem ilustrativa Reprodução

Deputados da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) participaram nesta semana de uma audiência conjunta com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, o vice-presidente de Agronegócio do Banco do Brasil, Osmar Dias. e o diretor de Agronegócio do Banco do Brasil, José Carlos Reis da Silva.


A reunião foi para tratar das renegociações dos financiamentos dos produtores rurais que estão enfrentando dificuldades para quitar os empréstimos por causa das adversidades climáticas em suas regiões. Participaram do encontro os deputados Marcos Montes (PSD-MG), presidente da FPA, Adilton Sachetti (PSB-MT), Alceu Moreira (PMDB-RS), Domingos Sávio (PSDB-MG), Evair de Melo (PV-ES) e Tereza Cristina (PSB-MS).


Ficou acertado na audiência que as renegociações das dívidas beneficiarão todos os produtores que enfrentaram problemas climáticos e se encontram sem condições de honrar seus compromissos com os agentes financeiros. Inclusive, para os produtores de frutas e café do Espírito Santo as dívidas foram prorrogadas para cinco e seis anos, respectivamente, com pagamento inicial de 10% dos empréstimos e os produtores gaúchos de arroz terão 120 dias para começar a quitar suas dívidas com os agentes financeiros, segundo anunciou Osmar Dias aos deputados da FPA.


Segundo o deputado Marcos Montes, esse encontro foi muito importante para que "possamosos transmitir tranquilidade aos agricultores que enfrentam neste momentos dificuldades em honrar seus compromissos e, como todos sabem, as condições climáticas foram desfavoráveis em muitas regiões, com a quebra da safra em volumes expressivos. Osmar Dias e José Carlos Reis da Silva, o Zeca, nos asseguraram que as dívidas desses produtores serão renegociadas, o que traz certa calmaria ao setor”.


O vice-presidente do Banco do Brasil assegurou que os recursos para o custeio da próxima safra 2016/17 começam a ser liberados a partir do próximo dia 1º de julho conforme prevê o Plano Agrícola anunciado pelo governo em maio passado.


Segundo Osmar Dias, a concessão dos empréstimos da safra vindoura está apenas na dependência de algumas portarias que deverão ser editadas pelo Ministério da Fazenda, mas isso não é preocupante porque tanto o Ministério da Agricultura como os deputados da FPA estão se articulando para que essas normas sejam divulgadas com antecedência, ou seja, antes do começo de julho.


Fonte: Notícias Agricolas (com adaptações)

001-A-Banner WhatsAppecontatos-RadioEldorado

FAMP
Produção de Spots
camara-em-destaque
Vida Nossa de Cada Dia