1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

Um homem foi preso dirigindo embriagado, na tarde desta quarta-feira (6), na BR-060, em Rio Verde. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista estava transportando 13 toneladas de palha de arroz em um caminhão que saiu de Anápolis e tinha como destino Mineiros.

 

Motorista Donizete Monteiro de Oliveira                                     (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

motoristaembriagado

O condutor estava visivelmente alcoolizado e o teste do bafômetro apontou 1,09 mg de álcool por litro de ar expelido. Ainda segundo a PRF, quem fez a denúncia, foi o patrão do motorista, que após uma ligação, percebeu que o acusado estava embriagado. O condutor foi levado para o Distrito Policial do município.


Fonte: GoiasNet
Adaptação: Rádio Eldorado/Eduardo Candido

 

K2_PUBLISHED_IN Mineiros

O Corpo de Bombeiros de Rio Verde levou 12 horas para controlar um incêndio na zona rural da cidade. Segundo a corporação, as chamas foram tão altas que chegaram à copa das arvores e atingiram uma área de cerca de dois alqueires. De acordo com funcionários da fazenda, o incêndio pode ter sido provocado.

Doze homens do corpo de bombeiros usaram cerca de 20 mil litros para tentar controlar o fogo, mas o vento e a vegetação seca dificultaram o trabalho. Três tratoristas se revezaram para abrir aceiros e impedir a passagem das chamas.

Todo o esforço foi para evitar que o fogo chegue em todo o mato seco e se alastre por toda esta área chegando até aqueles pontos de Áreas de Preservação Ambiental (APP), inclusive com duas nascentes. As APPs têm a função de preservar a qualidade dos recursos hídricos, evitar a erosão e manter a biodiversidade do solo.

“O principal objetivo é proteger as fazendas vizinhas para não pegar outra mata”, diz o tenente Gladson Silva.

Siga-nos no Twitter e no Facebook
Twitter - Facebook

K2_PUBLISHED_IN Região

Parte da construção da Ferrovia Norte-Sul está embargada em Rio Verde, no sudoeste de Goiás, por determinação do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Além da paralisação das obras, o órgão ambiental aplicou uma multa de R$ 7 milhões a Valec, estatal responsável pela obra, e às empresas que fazem parte do consórcio.

De acordo com Ibama, o traçado original da ferrovia foi alterado sem licença ambiental para fazer a mudança. O trecho interditado tem quase cinco quilômetros.

O principal motivo da alteração do percurso é reduzir o tamanho de uma ponte sobre o Rio Preto. Desde que a obra foi paralisada, o movimento de caminhões, máquinas e operários diminuiu na região.

Um novo canteiro esta sendo instalado na região do Rio Preto e o alojamento onde vão ficar os operários já esta pronto. No local, máquinas trabalham na terraplanagem e na construção de bueiros.

A Norte-Sul ligará o estado com os portos da região sudeste do país. Vão ser quase 700 quilômetros de trilhos até São Paulo. Quando a ferrovia estiver pronta, deve passar por 22 municípios goianos, oito deles só no sudoeste do estado. As obras na região começaram no fim de 2010 e a previsão é que terminem até 2014.

Por nota, a Valec informou que comunicou o Ibama sobre as mudanças no projeto, mas por causa da demora na resposta, a construtora decidiu dar início às obras no trecho. Segundo a assessoria, todos os documentos necessários para a alteração já foram encaminhados ao órgão e aguardam aprovação.

Fonte: G1 Goiás

Siga-nos no Twitter e no Facebook
Twitter - Facebook

K2_PUBLISHED_IN Região

O dono de um salão de beleza foi detido suspeito de receptar aparelhos de celulares roubados e revendê-los no estabelecimento, que, segundo a polícia, funcionava como fachada para o negócio ilícito, em Rio Verde, no sudoeste de Goiás.

O comércio simples até então não levantava suspeitas. Com uma câmera escondida, um policial militar foi até o local e se passou por um cliente interessado em comprar um aparelho celular.

“- Você não tá vendendo celular bom aí não, barato?”
“- Barato? Eu compro e vendo o chip”.

O dono do salão ofereceu, então, um telefone para o policial. No local, o Grupo de Patrulhamento Tático encontrou 10 celulares, chips, baterias e quase 40 carregadores. De acordo com a PM, os produtos eram vendidos sem nota fiscal.

A polícia acredita que o comerciante comprava os celulares de usuários de drogas e aproveitava a movimentação dos clientes para revender os produtos.

“A partir do momento que ele está comprando, o usuário está furtando para vender para ele. Eu creio que agora ele deve encerrar o comércio clandestino de compra de celular furtado”, afirma o sargento Wandelan de Moura.

Os policiais também fizeram buscas nas casas dos suspeitos. O dono do salão e o funcionário dele foram presos em flagrante. Os dois foram levados para a delegacia e liberados. Segundo a polícia, eles vão responder por receptação culposa porque ainda não há provas de que eles sabiam que os celulares eram roubados. A pena para quem compra objeto furtado ou roubado pode chegar a quatro anos de prisão.

Fonte: G1 Goiás

Siga-nos no Twitter e no Facebook
Twitter - Facebook

 

 

K2_PUBLISHED_IN Polícia

Rio Verde recebe no próximo dia 5 a  49ª edição do Seminário do Agronegócio para Exportação (AgroEx) que acontece no Parque de Exposição da cidade. A abertura oficial do evento será  às 8h30 e contará com a presença do secretário da Agricultura, Antônio Flávio Camilo de Lima. O objetivo do seminário é disseminar informações estratégicas visando estimular os agentes do agronegócio goiano e brasileiro a aumentarem a participação no mercado internacional.

No evento serão divulgados os programas do Governo Federal que apoiam a atividade agroexportadora e as estratégias de promoção internacional, bem como as linhas de financiamento às exportações e à integração das cadeias produtivas. Também serão expostas as principais negociações internacionais e a sua relevância para o setor agroindustrial e destacada a importância das questões sanitárias e fitossanitárias para as exportações. Formas de se agregar valor ao produto a ser exportado também serão analisadas.

Realizado pelo Sindicato Rural de Rio Verde, Associação Comercial e Industrial de Rio Verde (Acirv) e a Secretária de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o seminário deve reunir produtores rurais, representantes de cooperativas, associações, sindicatos e da agroindústria além de distribuidores e exportadores.

Representantes de instituições de apoio ao agronegócio e potenciais exportadores do Estado também devem estar presentes no evento, que também vai apresentar casos de sucesso e o passo a passo na exportação do agronegócio.

Siga-nos no Twitter e no Facebook
Twitter - Facebook

K2_PUBLISHED_IN Agricultura

A pedido do Ministério Público estadual, a juíza Lídia de Assis e Souza Branco determinou liminarmente que a Rodobens Incorporadora Imobiliária Ltda pare imediatamente de comercializar casas no Condomínio Moradas Rio Verde, em Rio Verde.

A empresa também está proibida de fazer publicidade do empreendimento, devendo retirar todos os outdoors de propaganda, bem como anúncios em rádio e televisão. Deverá ser cancelado ainda o domínio das páginas virtuais www.minhacasaminhavida.com.br e www.moradasrioverde.com.br.

Pela decisão, a incorporadora deverá devolver os valores pagos pelos consumidores, incluindo taxas de corretagem e outras despesas, atualizados monetariamente, a partir de cada pagamento, no prazo de 30 dias. Foi fixada, ao final, multa de R$ 10 mil a cada vez que as determinações forem descumpridas.

A Rodobens foi acionada no início deste mês pelo promotor de Justiça Márcio Lopes Toledo. De acordo com a ação, a empresa anunciava e comercializava unidades, com a falsa promessa de vender casas financiadas pela Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil.

As irregularidades que envolvem o empreendimento levaram o promotor de Justiça Márcio Lopes Toledo a acionar a  Rodobens pedindo liminarmente, inclusive, a suspensão das vendas e da publicidade relativa ao condomínio, devendo  providenciar a devolução dos valores já pagos pelos compradores.

A falta de registro regular do imóvel também está sendo questionada em outra ação, proposta pelo MP, em virtude de seu registro ter sido feito sem a apresentação de licenciamento ambiental. Nessa ação, o MP pede o cancelamento do registro do loteamento.

Conforme apurado pelo promotor, a incorporadora está vendendo 625 casas, ainda na dependência de formalização de contratos de financiamentos à produção de imóveis com instituições financeiras. Embora a comercialização tenha começado há mais de um ano, até o momento, as obras não tiveram início, frisa o promotor.

Ainda de acordo com Márcio Toledo, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil informaram não possuir nenhum contrato de financiamento de unidades habitacionais com a empresa. Observa-se, entretanto, que a empresa nem sequer tem certeza de que seu empreendimento se enquadra nas regras do Programa “Minha Casa Minha Vida”, induzindo os consumidores, por meio de falsa propaganda, a acreditarem que terão direito a esse benefício. Nas imagens de divulgação do condomínio também forma inseridas a logomarca do programa federal, bem como a promessa de que R$ 17 mil do valor do imóvel será pago pelo governo federal.

No mérito, o promotor de Justiça pede a confirmação da liminar para não comercialização das casas, mantendo-se a retirada das propagandas sobre o condomínio e a devolução de valores recebidos.

O MP requer também que a empresa seja obrigada a indicar de forma clara e precisa as datas de entregas dos imóveis que vier a comercializar em outro empreendimento, sob pena de pagamento de multa de R$ 80 mil, por imóvel comercializado. Também deverá ser publicado edital em órgão oficial aviso sobre a ação em curso para que os consumidores possam intervir como parte no processo.

Siga-nos no Twitter e no Facebook
Twitter - Facebook

K2_PUBLISHED_IN Região

Um comerciante de 35 anos foi preso nesta segunda-feira (9) suspeito de abusar sexualmente de uma adolescente de 13 anos em Rio Verde. No momento da prisão, ele estava dentro de seu comércio, no Bairro Veneza.

Segundo a polícia, o crime aconteceu no último dia 26, por volta das 6h30, quando a vítima ia para a escola. Ela foi abordada em uma rua do Bairro Anhanguera. A polícia chegou até o suspeito de praticar o abuso através de imagens das câmeras de segurança de uma empresa da região.

Para a polícia, a menina contou que o estupro aconteceu dentro de um carro. O veículo do suspeito, que tem as mesmas características descritas pela garota, está apreendido na delegacia.

O delegado que cuida do caso não quis gravar entrevista, mas informou que o comerciante ficará preso temporariamente até a conclusão das investigações.

Fonte: G1 Goiás

Siga-nos no Twitter e no Facebook
Twitter - Facebook

K2_PUBLISHED_IN Região

Rio Verde, um dos municípios mais promissores do sudoeste goiano ao lado de Mineiros e Jataí, está sendo castigado pela violência. Vários homicídios vêm ocorrendo na capital da produção agrícola. Nesta sexta-feira (25), por volta das 7h30, o comerciante Carlos Vieira, bastante conhecido como ‘Carlão do Milho Verde’, foi brutalmente assassinado.

De acordo com testemunhas, Carlão estava entrado em sua picape F-250 quando teria sido abordado por um homem, que sacou um revólver e alvejou o comerciante com três tiros na cabeça.  Ele morreu na hora.

Policiais fizeram vários patrulhamentos pela região, mas o assassino (que ainda não foi identificado) não foi encontrado. A polícia ainda não sabe se havia alguém de carro ou de moto dando cobertura ao meliante. As investigações seguem intensas em Rio Verde.

Rádio Eldorado, com informações do site plantaopolicialrv.com.br

Siga-nos no Twitter e no Facebook
TwitterFacebook

K2_PUBLISHED_IN Polícia

Durante uma operação da Polícia Militar (PM) na última semana, 15 pessoas foram detidas consumindo e comercializando crack, em Rio Verde (GO). Em um ginásio de esportes de um bairro popular, os policiais encontraram nove homens vendendo e usando o entorpecente. Segundo a PM, o tráfico de drogas e o número de usuários têm crescido no município.

“Todos os suspeitos detidos têm passagem pela polícia por roubo e até homicídio. Entre eles, encontramos o sobrinho de um traficante da região, que estava com uma grande quantidade de dinheiro”, relata o policial militar Sidney de Jesus.

O município está entre os 187 mapeados pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) como os locais no estado onde o consumo da droga cresce diariamente. Como acontece principalmente nos grandes centros urbanos, os usuários também estão invadindo áreas abandonadas e locais isolados em Rio Verde.

A TV Anhanguera esteve em um deles juntamente com a PM. “Esse local é utilizado para consumo e vendas de drogas. Eles quebraram o muro e invadiram a casa, onde cerca de 20 usuários fazem trocas e vendas de produtos furtados”, explica o tenente da Polícia Militar Edimar Ferreira.

Entre os usuários flagrados pela polícia, uma mulher grávida de cinco meses confessou à PM que consome crack diariamente. “Fumo muito. É uma média de seis pedras por dia e, às vezes, consumo até mais”, afirma a dependente. Já um rapaz calcula que gasta quase R$ 100 por dia com as drogas. “Capino casas para comprar as pedras”, conta.

Com o problema se agravando, a Polícia Militar chegou a mapear áreas consideradas como cracolândias. A TV Anhanguera acompanhou uma operação e, durante uma abordagem, um homem de 60 anos declarou que há dois anos é viciado em crack e não consegue abandonar a droga.

Ele mora na zona rural de Rio Verde e vai até a cidade escondido da família. “Estou gastando todo o dinheiro. Em vez de comprar coisa para família, acabo gastando com isso aqui. Quero sair dessa vida o mais urgente possível”, comenta.

Fonte: G1 Goiás

Siga-nos no Twitter e no Facebook
Twitter - Facebook

K2_PUBLISHED_IN Polícia

Um grave acidente deixou uma vítima fatal na GO-341, neste sábado (5). A tragédia desta vez aconteceu nas proximidades do Morro Vermelho, a 80 quilômentros de Mineiros.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros (6ª CIBM), um caminhão tombou na zona rural, já perto da  rodovia e, no local, o passageiro do veículo, um homem de 47 anos, morreu preso às ferragens.

Ainda segundo os bombeiros, a retirada do corpo só foi possível com o auxílio de um caminhão munk da ETH Bioenergia. O motorista, que felizmente sobreviveu, foi socorrido por pessoas que passavam no local. O caminhão, com placa de Rio Verde (GO), pertence à empresa Rio Verde Balanças.

Siga-nos no Twitter e no Facebook
Twitter - Facebook


K2_PUBLISHED_IN Mineiros
Página 1 de 3