1. MENU
  2. CONTEUDO
  3. RODAPE

A Polícia Militar vai selecionar mil novos policiais por meio de concurso público. O objetivo é que esse efetivo comece a atuar ainda em 2012. A informação é do comandante-geral da PM, coronel Edson Costa Araújo. A expectativa é que em 2013 e 2014 também haja incremento de mil (a cada ano) novos PMs. O processo para preparação do concurso está em andamento.

“O déficit que a PM enfrenta é decorrente da passagem dos policiais militares para a reserva, das aposentadorias, que é uma coisa natural. Há exatamente 30 anos tivemos um pico de entrada e, logicamente, agora nós passamos por um momento contrário, digo uma grande saída por um grande número de aposentadorias. Por isso nós devemos nos preocupar com o ingresso de mais profissionais na instituição, acompanhar o crescimento populacional e o aumento da criminalidade”, explica o comandante. “Nossa preocupação maior é com a operacionalidade”, completa.

Clique aqui e veja o áudio da matéria

Fonte: Agência Goiás Agora

K2_PUBLISHED_IN Estado

O Indicador do Produto Interno Bruto (PIB) 2009 dos municípios goianos apresentou uma descentralização da riqueza das maiores cidades do Estado para outras menores. Em 2008, os dez principais municípios goianos eram responsáveis por 61% da riqueza. Em 2009 este número foi de 60,8%. O estudo é da Superintendência de Estatística, Pesquisa e Informações Socioeconômicas (Sepin), da Secretaria de Gestão e Planejamento, em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“A participação de Goiânia no PIB decresceu, o que quer dizer que a produção de riquezas está descentralizando, indo para o interior. Isso foi muito positivo para o Estado, o que não quer dizer que Goiânia não esteja crescendo também, mas os municípios do interior avançaram”, avaliou a superintendente da Sepin, Lillian Prado.

Comparativamente ao ano de 2008, ocorreu uma mudança do perfil produtivo entre os dez maiores municípios. Luziânia trocou de posição com o município de Jataí. Os dez maiores municípios em termos de PIB foram: Goiânia (25,0%), Anápolis (9,5%), Aparecida de Goiânia (5,4%), Rio Verde (5,0%), Catalão (4,3%), Senador Canedo (3,1%), Itumbiara (2,5%), Luziânia (2,4%), Jataí (2,3%), e São Simão (1,5%).

Anápolis, Aparecida de Goiânia e Rio Verde também aumentaram sua participação no PIB estadual. Anápolis saiu de 8,3% em 2008, para 9,5%, em 2009, devido ao aumento na indústria de transformação, com destaque para alimentos e bebidas, produção de medicamentos e fertilizantes, além da expansão do comércio atacadista. Rio verde também foi considerado o município mais rico do setor agropecuário no Brasil.

PIB per capita
Entre os principais destaques comparativos do PIB per capita está Goiânia entre as capitais brasileiras que subiu da 12ª para a 11ª posição. Em Goiás, os municípios com mais distribuição do PIB combinam baixa população e atividade econômica. Alto Horizonte é destaque com uma indústria de extração e beneficiamento de sulfeto de cobre. Em segundo lugar está São Simão, devido à geração de energia elétrica. “Muitos dos municípios tiveram valor agregado ao PIB per capita, pois o administrador teve mais recursos para aplicar na cidade”, explicou Lillian.

Por outro lado, dos 246 municípios que formam o Estado, 75,2% possuem PIB per capita abaixo da média estadual de R$14.446,68, como Águas Lindas de Goiás que apresentou o menor PIB per capita em 2009, R$ 3.831,77; Novo Gama com R$ 3.968,99; Santo Antônio do Descoberto; R$ 3.991,43; Cidade Ocidental com R$ 4.064,71 e Mambaí com R$ 4.159,05.

“Os municípios do Entorno de Brasília são muito populosos e tem um PIB per capita pequeno, algumas são cidades-dormitório e produzem riqueza para o Distrito Federal. Além disso, existe uma gama de municípios pequenos do nordeste que não têm uma atividade econômica forte e ficam com um PIB per capita muito pequeno”, diz a superintendente da Sepin.

Clique aqui e veja o estudo completo

K2_PUBLISHED_IN Economia

Começa na segunda-feira (12) e vai até o dia 31 de dezembro o período de matrícula para novos alunos nas escolas da rede estadual para o ano letivo de 2012. O pedido da vaga pode ser feito pelo telefone: 0800.940.0878 ou pela internet, no endereço: www.matricula.go.gov.br. A central 0800 funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 20 horas e aos sábados, das 8 às 14 horas. Como a ligação é gratuita, ela pode ser feita de telefones públicos.

Segundo o superintendente de Acompanhamento de Programas Institucionais da Secretaria da Educação, Erick Jacques Pires, para solicitar matrícula no turno noturno, o estudante deverá ter a idade mínima de 14 anos. Todos os alunos com menos de 18 anos, interessados em estudar à noite, devem comprovar vínculo empregatício. A expectativa é matricular 80 mil novos alunos.

Para fazer a inscrição, o interessado, ao ligar ou acessar o site da matrícula, deve fornecer o nome completo do estudante, nome completo da mãe ou responsável, data de nascimento, o curso, ano e turno em que o aluno pretende estudar. Deve fornecer, também, um telefone para contato. Para ingressar na rede estadual, o aluno deve ter no mínimo 6 anos de idade ou a completar até o dia 31 março de 2012.

Após o período de matrícula, os responsáveis pelos novos alunos e aqueles com mais de 18 anos terão que fazer a confirmação da vaga de 10 a 13 de janeiro. É nessa fase que é feita a alocação dos alunos em cada uma das unidades da rede, de acordo com a preferência dos estudantes ou por critérios que levam em conta, entre outras situações, a proximidade de sua residência.

Depois de saber em qual escola está assegurada a vaga do estudante, os responsáveis devem proceder à efetivação da matrícula, pessoalmente, na unidade escolar. Para essa efetivação, devem ser apresentados os documentos originais e cópias do RG ou Certidão de Nascimento do aluno, comprovante de endereço e documento que comprove a escolaridade (boletim, declaração de transferência ou histórico escolar). Caso o aluno ou seus responsáveis não façam a efetivação da matrícula, o aluno perderá a vaga e o cadastro será automaticamente excluído.

K2_PUBLISHED_IN Educação


Encontro de Secretários Municipais de Agricultura do Estado de Goiás (Seagro) será promovido entre os dias 24 e 25 de novembro. Cerca de 250 secretários municipais e prefeitos devem participar do evento, a ser realizado na sede da Seagro. O encontro contará com a participação do Governador Marconi Perillo durante a abertura oficial, às 9h30.

De acordo com secretário de Estado da Agricultura, Antônio Flávio Camilo de Lima o evento será importante para promover a integração entre esfera estadual e municipal, buscando facilitar e agilizar a implementação dos programas e ações de cada cidade. Segundo Lima, todos os esforços têm sido realizados no setor público agrícola para que os problemas sejam solucionados e as dificuldades superadas. O secretário também lembrou os processos burocráticos, que dificultam a solução imediata de problemas. Em razão disso, pediu a cooperação de todos os órgãos voltados ao setor, para que, juntos, apresentem propostas.

O encontro é promovido pela Seagro em parceria com a Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), Centrais de Abastecimento de Goiás (Ceasa), Empresa de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária do Estado de Goiás (Emater-Go), Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) e Fundo de Desenvolvimento da Agropecuária do Estado de Goiás (Fundepec). Os convites já estão sendo distribuídos e a expectativa é que todos os municípios sejam representados no evento.

Mais informações:

www.seagro.go.gov.br ou (62) 3201-8905

 

K2_PUBLISHED_IN Agricultura
Página 10 de 10